Galeria Gestual

Galeria
Artistas
Exposições
Leilões
Túlio Pinto
"Construturas"
Túlio Pinto
acrílica sobre tela 60 x 50cm
3498
Túlio Pinto
acrílica sobre tela 150 x 150cm
3499
Túlio Pinto
acrílica sobre tela 150 x 110cm
3505
Túlio Pinto
acrílica sobre tela 150 x 120cm
3506
Túlio Pinto
acrílica sobre tela 70 x 50cm
3507
Brasília, 1974

Reside e trabalha em Porto Alegre.
Um dos fundadores e integrante do Atelier Subterrânea.

Formação
Artes Visuais na UFRGS com ênfase em escultura
Procedência & Propriedade, Charles Watson, no atelier do artista, Rio de Janeiro, 2007
A Prática da Pintura, Luiz Ernesto de Moraes, EAV Parque Lage, Rio de Janeiro, 2005
Arte Moderna, Viviane Matesco, EAV Parque Lage, Rio de Janeiro, 2005
O Processo Criativo, Charles Watson, EAV Parque Lage, Rio de Janeiro, 2005
Pintura, Marilice Corona, Atelier Livre de Portp alegre, 2003
Um Caminho de Expressão, Daisy Viola, Atelier Livre de Porto Alegre, 2002
Pintura, Julio Ghiorzi, atelier do artista, 2002

Exposições Individuais
Construturas, Galeria Gestual, Porto Alegre, 2009
Duas Grandezas, Galeria Iberê Camargo, Usina do Gasômetro, Porto Alegre, 2009
Recentes, Galeria Xico Stockinger, Casa de Cultura Mário Quintana, Porto Alegre, 2006
Do acúmulo à saturação – pinturas recentes, Porto, Portugal, 2005
Pinturas, Sala José Cândido de Carvalho, Niterói, RJ, 2003

Exposições Coletivas
Oi Expressões, projeto Nihil Obstat, Parque Farroupilha de Porto Alegre, curadoria Marcello Dantas, 2009
Pequenos Formatos, Atelier Subterrânea, Porto Alegre, 2008
Subterrânea, ESPM, Porto Alegre, 2008
Pequenos Desenhos, Atelier Subterrânea, Porto Alegre, 2007
Apófises Articulares, SESC Porto Alegre, 2007
Artistas da Subterrânea, Atelier Subterrânea, Porto Alegre, 2007
Consolidação - MAC no A6, Armazém A6 do cais do porto de Porto Alegre, 2006

Selecionado para o programa de exposições do Instituto Goethe 2009
Prêmio Açorianos para Projeto Alternativo de produção plástica 2008, Atelier Subterrânea
17º Salão de Artes Plásticas, Câmara Municipal de Porto Alegre
Portfólio selecionado para leitura crítica (Agnaldo Farias) e apresentação pública durante exposição É HOJE – na arte brasileira contemporânea (coleção Gilberto Chateaubriand) no Santander Cultural, 2006